Onde é possível marcar seguro desemprego?

Confira as orientações e veja todas as opções disponíveis para marcar seguro desemprego

Pessoas que perdem o seu emprego sem justa causa são amparadas pelo seguro desemprego, por meio do qual o governo federal paga uma espécie de bolsa ao trabalhador.

O objetivo dessa assistência é que o cidadão não fique sem renda nenhuma enquanto está procurando por outra colocação.

Apesar de ser um direito muito conhecido, bastante gente fica confusa na hora de solicitá-lo; assim, veja neste artigo onde é possível marcar o seguro desemprego.


Como o seguro desemprego funciona

Onde é possível marcar seguro desemprego?

Além de não saber onde marcar o seguro desemprego, há cidadãos que não conhecem o funcionamento desse direito.

Primeiramente, é preciso atender aos seguintes requisitos para ter direito:

  • Não ter outra forma de renda que não o emprego perdido;
  • Ter uma quantidade mínima de meses trabalhados desde a última vez em que se recebeu seguro desemprego;
  • Não ter saído do emprego por justa causa;
  • Não ter investimentos

Se o seguro desemprego for deferido, o trabalhador vai receber entre três e cinco parcelas cujos valores correspondem, em parte, ao salário anterior.

Muita gente acredita que as parcelas em questão são pagas mensalmente, mas não é assim sempre: há segurados que as recebem em meses alternados.


Carência do seguro desemprego

A pessoa que precisa marcar o seguro desemprego precisa também obedecer a alguns meses de carência, e é necessário que se tenha atenção a eles:

  • Na primeira solicitação, serão usados os últimos 18 meses como referência e, destes, o cidadão precisa ter trabalhado por 12 meses;
  • Na segunda solicitação, serão usados os últimos 12 meses como referência e, destes, o cidadão precisa ter trabalhado por 9 meses;
  • Da terceira solicitação em diante, serão usados os últimos 12 meses como referência e, destes, o trabalhador precisa ter trabalhado por 6 meses.

Esses períodos de carência obrigatórios têm de ser levados a sério pelos cidadãos: se alguém foi demitido sem justa causa, mas não trabalhou pela quantidade de meses necessária, não terá direito ao seguro desemprego.


Onde é possível marcar seguro desemprego?

Há alguns órgãos que o trabalhador deve buscar para marcar o seguro desemprego, como Sistema Nacional de Empregos (SINE), o Poupatempo (para quem está em São Paulo) e o Portal Emprega Brasil.


Marcar seguro desemprego pelo SINE

O SINE fica a cargo do governo do Estado, e é encontrado no Brasil inteiro.

A pessoa interessada no seguro desemprego precisa comparecer a uma unidade e agendar o pedido do benefício ou ligar.

É preciso acessar o site do governo estadual para encontrar os endereços do Sistema Nacional de Empregos ou ir à sede da secretaria estadual do trabalho.


Marcar seguro desemprego pelo Poupatempo

O Poupatempo é um projeto do Governo do Estado de São Paulo e somente os moradores paulistas podem usá-lo para marcar o seguro desemprego.

O agendamento tem de ser feito no site do órgão ou no aplicativo SP Serviços, encontrado nas lojas oficiais da Apple e do Android.


Marcar seguro desemprego nas Delegacias Regionais do Trabalho (DRT)

Se não houver nenhuma das instituições acima nas redondezas, o cidadão pode procurar pela Delegacia Regional do Trabalho; a localização destas é obtida também com o governo estadual.


Marcar seguro desemprego pelo Seguro Desemprego Web – Portal Emprega Brasil

O Seguro Desemprego Web é um sistema que serve para que o cidadão agende virtualmente o benefício.

Porém, como é obrigatório fazer um cadastro bem grande, ele também serve para ajudar a pessoa a encontrar um trabalho novo:

– Acesse aqui;

– Procure por “Seguro desemprego Web”;

– Haverá diversas janelas com informações a serem fornecidas pelo sistema;

– Ao final, o trabalhador terá um cadastro para procurar por vagas e, ao mesmo tempo, para solicitar o seu seguro desemprego.

É fundamental deixar claro que as lotéricas e as agências da Caixa Econômica Federal não marcam o seguro desemprego: esses estabelecimentos somente pagam o benefício ao trabalhador.


Documentos para marcar seguro desemprego

O trabalhador não precisa de muitos documentos para marcar seguro desemprego; todavia, vários deles serão solicitados no dia em que ele for atendido presencialmente.

Se você se encaixa nas regras do seguro desemprego e precisa desse benefício, é essencial providenciar o seguinte:

  • Comprovante de residência atualizado;
  • Documento oficial de identificação com foto;
  • Requerimento de seguro desemprego;
  • CPF;
  • Comprovante de depósitos do FGTS;
  • Três últimos holerites ou comprovantes de salário;
  • PIS/PASEP/NIS

A empresa precisa fornecer ao trabalhador o requerimento de seguro desemprego e, se ela não o fizer, é necessário dizer ao RH que está faltando esse documento.

É fundamental que o cidadão não assine a sua saída da empresa sem o requerimento de seguro desemprego porque, se fizer isso, o empregador poderá alegar que a própria pessoa não fez questão do benefício.


Saques do seguro desemprego

Saques do seguro desemprego

O beneficiado pelo seguro desemprego pode retirar as parcelas nas unidades da Caixa Econômica Federal tendo o número PIS/PASEP/NIS e a carteira de identidade.

O Ministério do Trabalho e Emprego demora um mês para autorizar o seguro desemprego.

Categoria: Agendamento Seguro Desemprego

- 20 de agosto de 2019
O Desemprego Seguro é um site não-oficial e não possui qualquer vínculo com o Ministério do Trabalho e Emprego. A página tem como objetivo informar e esclarecer dúvidas sobre o Seguro Desemprego.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado / Campos obrigatórios *