Veja quem tem direito a receber o Seguro-Desemprego

O Seguro Desemprego é um dos benefícios mais importantes dos trabalhadores. Ele garante que seja pago um valor mensal para os profissionais que tenham se desligado da empresa e precisam de recursos até conseguir uma nova atividade para exercer. Na maioria das vezes ele é pago em parcelas, que podem variar de acordo com o período trabalhado.

Porém, para receber esse recurso, é necessário que sejam preenchidos alguns pré-requisitos. Veja o que você precisa fazer para receber o benefício e confira a relação completa de quem tem direito ao Seguro Desemprego.

Quem pode receber

Veja quem pode receber os benefícios oferecidos pelo Seguro Desemprego:

  • Todo trabalhador que atuou de maneira formal e que tenha tido o contrato suspenso devido a participação em um curso ou projeto de especialização oferecido pelo empregador.
  • Todo trabalhador que exerceu alguma atividade formalmente (com carteira assinada) ou como empregado doméstico, e que foi dispensado sem justa causa. O mesmo vale para casos de dispensas indiretas.
  • Pescadores profissionais que estejam em período de “defeso”.
  • Trabalhadores que tenham sido resgatados de condições de trabalho consideradas como escravas, ou semelhantes, para que possa voltar a exercer suas atividades.

Como dar entrada

Se você se enquadra em alguma das condições acima, será necessário entrar com os procedimentos legais para dar entrada e receber o Seguro Desemprego. Veja o passo a passo:

1. Solicitar o benefício

Você pode fazer o pedido em uma das unidades da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego – SRTE, no Sistema Nacional de Emprego – SINE, em agências credenciadas pela Caixa Econômica Federal ou nos postos autorizados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

2. Retirar o valor que você tem direito

Para sacar o seguro, você pode se dirigir a agências da Caixa Econômica Federal, Correspondentes Caixa Aqui, Casas Lotéricas ou Autoatendimentos da Caixa. Você pode receber as parcelas do Seguro Desemprego com o Cartão Cidadão ou apresentando o número do seu PIS/PASEP.

Pagamento e valores das parcelas

Como falado anteriormente, o número de parcelas e os valores podem variar de acordo com o caso. O valor é calculado tendo como base a média dos últimos três salários pagos antes do afastamento do trabalhador. No caso dos empregados domésticos e dos pescadores artesanais, o valor é de um salário mínimo. Por ser um benefício intrasferível, é necessário que seja recebido pela pessoa que será beneficiada com o recurso, porém há algumas exceções, são elas:

1. Em caso de morte do beneficiário, os parentes poderão receber os recursos das parcelas que estejam vencidas até a data do óbito.

2. Caso haja algum tipo de doença contagiosa ou quando há problemas de locomoção do trabalhador. Para essas situações, é preciso que a pessoa responsável pelo recebimento tenha em mãos uma procuração assinada pelo segurado. Dessa maneira é possível evitar qualquer tipo de erro.

3. Em casos em que o beneficiário esteja preso ou impossibilitado de comparecer devido algum problema judicial.

Prazos para dar entrada no seguro

  • Empregado doméstico: do 7º ao 90º dia após o afastamento.
  • Trabalhador formal: do 7º ao 120º dia.
  • Bolsa qualificação: durante todo o processo de suspensão.
  • Trabalhador resgatado: no máximo até o 90º.
  • Pescador artesanal: durante o defeso, o pescador deverá entrar com o pedido em até 120 dias a partir da data em que a proibição foi estabelecida.

Se essas informações sobre o Seguro Desemprego foram úteis para você, clique no botão “Curtir” ou compartilhe com seus amigos no Facebook. E se você tiver alguma dúvida, escreva sua pergunta na seção de comentários.

Categoria: Receber Seguro Desemprego

Tags:,

- 7 de janeiro de 2016
O Desemprego Seguro é um site não-oficial e não possui qualquer vínculo com o Ministério do Trabalho e Emprego. A página tem como objetivo informar e esclarecer dúvidas sobre o Seguro Desemprego.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado / Campos obrigatórios *