Como fazer agendamento de seguro desemprego por telefone

Confira as orientações para fazer agendamento seguro desemprego por telefone do jeito certo

Quando um trabalhador perde o seu emprego, uma das principais preocupações é como pagar as contas, inclusive como arcar com os custos para procurar um novo trabalho.

Para suprir esse tipo de necessidade, eles têm direito a pedir o seguro desemprego, que é uma garantia a vários tipos de profissionais.

O agendamento, que costuma ser feito pessoalmente, pode ser feito por um telefone gratuito também; se você vai pedir esse benefício, saiba agora qual é o número de telefone, como agendar e vários outros detalhes.


Qual é o valor do seguro desemprego?

O seguro desemprego é calculado de maneira individual, apesar de o Ministério do Trabalho e Emprego ter algumas regras para determinar a quantia.

Cada pessoa tem direito a até cinco depósitos, mas a regularidade deles varia: podem ocorrer durante meses seguidos ou haver intervalos.

Com relação aos valores pagos, funciona da seguinte maneira:

  • A média dos três últimos salários do trabalhador é calculada;
  • Se o valor dessa média for de R$ 1.531,02 ou menos, a pessoa receberá 80% dele como benefício;
  • Se a média ficar entre R$ 1.531,02 e R$ 2.551,96, é necessário subtrair os R$ 1.531,02 da média em questão e depois somar R$ 1.224,82;
  • Se a média for maior que R$ 2.551,96, então o seguro desemprego será de R$ 1.735,29.

Como fazer agendamento de seguro desemprego por telefone


Quem pode agendar o seguro desemprego?

Apenas algumas pessoas que perdem seu emprego podem pedir o benefício e, além destas, também há certos profissionais não registrados que podem pedi-lo.

No geral, o benefício é pago a:

  • Funcionários domésticos que foram mandados embora;
  • Pessoas que estavam trabalhando em situação de escravidão;
  • Indivíduos que farão cursos oferecidos pela empresa;
  • Pessoas que são demitidas sem justa causa;
  • Pescadores que estão no período de defeso e, em decorrência disso, estão proibidos de pescar.

No caso dos funcionários domésticos, do pescador em época de defeso e das pessoas que são resgatadas de condição de escravidão, o seguro desemprego corresponde a um salário mínimo vigente.


Como fazer agendamento de seguro desemprego por telefone

O trabalhador pode ligar para a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) ou para o Sistema Nacional de Empregos (SINE); esses órgãos estão no país inteiro, ou seja, cada cidadão encontrará um posto na sua cidade ou em um município vizinho.

Para encontrar o telefone da SRTE ou do SINE, é possível colocar a sigla no buscador de Internet, seguido da sigla do Estado e do nome da cidade.

Outra opção é contatar a central da Caixa Econômica Federal, no telefone 0800 726 0207.

O agendamento por telefone não é exatamente do benefício e sim de um dia para levar a documentação ao órgão competente.

Aliás, a documentação consiste em:

  • Comprovante de inscrição do PIS/PASEP;
  • Levantamento de depósitos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS);
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • Comunicação de Dispensa do Trabalho, que equivale ao Requerimento de Seguro Desemprego (é responsabilidade da pessoa que demite);
  • CPF;
  • Documento de identificação com foto;
  • Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho

Se a pessoa era registrada, ela tem de garantir que seu empregador realizará a Comunicação de Dispensa.

Os pescadores que estão proibidos de pescar por causa do período de defeso têm de comprovar que têm o registro profissional.

Normalmente, é possível pedir o seguro desemprego entre uma semana e quatro meses depois de ter sido demitido, resgatado, ou outras situações já listadas um pouco acima.


Regras para receber o seguro desemprego

Há uma condição adicional para os profissionais que tinham carteira assinada: eles precisam cumprir certa quantidade de meses registrados antes de agendar o benefício:


Dar entrada no seguro desemprego pela primeira vez

Para quem pede o seguro desemprego pela primeira vez, a pessoa precisa ter ficado registrada por um ano ou mais, baseando-se nos 18 meses anteriores;


Dar entrada no seguro desemprego pela segunda vez

Para quem pede o seguro desemprego pela segunda vez, a pessoa precisa ter ficado registrada por nove meses ou mais, baseando-se nos 12 meses anteriores;


Dar entrada no seguro desemprego pela terceira vez

A partir do terceiro pedido de seguro desemprego, a pessoa precisa ter ficado registrada por seis meses ou mais, baseando-se nos 12 meses anteriores.

Se o trabalhador precisou pedir segunda via de CTPS ou se ele possui mais de uma via da Carteira de Trabalho, indica-se confirmar se os meses necessários não estão “divididos” entre elas; em situações assim, deve-se levar todas as carteiras de trabalho.

Como fazer agendamento de seguro desemprego por telefone


Quem não tem direito a receber seguro desemprego?

Há algumas categorias de pessoas que não podem agendar o benefício, seja nos postos da SRTE e do SINE, seja por telefone.

Essas pessoas são as seguintes:

  • As que têm aplicações financeiras, inclusive as que são feitas pelo serviço de corretagem dos bancos;
  • As que têm algum negócio próprio;
  • As que já eram aposentadas ou têm algum outro benefício;
  • As que são sócias de alguma empresa.

Categoria: Agendamento Seguro Desemprego

- 31 de maio de 2019
O Desemprego Seguro é um site não-oficial e não possui qualquer vínculo com o Ministério do Trabalho e Emprego. A página tem como objetivo informar e esclarecer dúvidas sobre o Seguro Desemprego.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado / Campos obrigatórios *